Já que no Pego tivemos que nascer...Somos pegachos até morrer.

Casas Baixas

Quem sai de Abrantes para Portalegre pela EN 118, na margem esquerda do Tejo, depressa sobe da Ribeira de Coalhos para o Pego e logo repara nessa marca das casas baixas e garridas. Primeiro sinal de uma terra com marcas de identidade específica.

q

As casas baixas, muito caiadas de branco e debruadas com barras geométricas em cores vivas, sobretudo azul, verde ou amarelo, muitas ostentam “grafitos”, uma espécie de baixos-relevos.

q q q

Beirados típicos

Estas casas são o orgulho das mulheres do Pego, e marcam decididamente as ruas da povoação. As mulheres ainda hoje fazem orgulho no seu caiar insistente.

q(Cont.)

 
  • Como ir - de carro a melhor maneira de chegar ao Pego é ir na direcção de Abrantes através da A23, a que se tem fácil acesso pela A1 no nó de Torres Novas. O Transporte público está assegurado pelo comboio (CP) ou de autocarro.
  • O que visitar - Igreja Paroquial de Santa Luzia, Capela do Senhor dos Aflitos e as casas tipicas.
  • Onde Comer (pratos tipicos)
  • - Ti Pedro
  • - Claudino
  • - Pechalha
  • - O Bento
  • Especialidades - Enchidos, bucho e tripa, orelha, febras, entrecosto, coração, lingua e entremeada.
  • Outra Gastronomia Pegacha - Migas Carvoeiras, Migas de Couve, Couves com Feijão, Bolo Amassado, Coscorões, Arroz Doce, etc.